Existem quadros alérgicos provenientes de varizes.
Elas ocorrem nos casos mais graves, onde as veias estão muito dilatadas, ou então como resultado de uma trombose de alguma veia profunda.
Mas sempre a causa é a mesma, a dificuldade em retornar o sangue para o coração e assim esvaziar a perna. Quando o sangue fica depositado nas extremidades dos membros inferiores, ele provoca um quadro inflamatório, que pode ser localizado ou generalizado (no corpo inteiro). Chamamos este quadro de eczema varicoso.
Geralmente ele vem acompanhado de um edema do membro afetado e devagarinho vem aquela coceira que vai tomando conta.
Isto ocorre porque o sangue acaba escapando das veias, que são finalmente porosas e quando estão muito dilatadas permitem o escape de sangue pra valer pra fora do vaso, provocando o quadro inflamatório. Esse sangue fora do vaso funciona praticamente como um corpo estranho, tal qual um alergeno qualquer da natureza, causador das alergias pulmonares, cutâneas, intestinais, etc.
Recentemente, com o número de pacientes de terceira idade aumentando cada vez mais, tenho visto com mais frequência pessoas com dificuldade de caminhar desenvolvendo esse quadro de prurido intenso, por falta do bombeamento do sangue de volta para o coração pelo movimento da panturrilha que ocorre com o andar menos ágil.
A falta desse movimento nesse grupo etário determina o represamento do sangue nas pernas e o início de um eczema igual ao varicoso, dando intensa coceira.
Numa pessoa de pele frágil, dá pra imaginar o incômodo causado.
As causas provocadoras do eczema varicoso podem ser evitadas, ou tratadas conforme o caso. Evitar a obesidade, que dificulta o caminhar; evitar ficar de pé parado por tempo prolongado; fazer movimentos com os pés, imitando o caminhar mesmo parado.
No caso da terceira idade, deitar e andar, e ir repetindo isso o dia inteiro, e evitar com todo o cuidado a posição sentada com as pernas pendentes, tipicamente do velho.

Tratamento
No caso de varizes, a cirurgia costuma ser a solução definitiva. Enquanto não há possibilidade desta solução, o uso de meias elásticas contemporiza bem o problema.
Na fase atual o uso de espuma densa como substituto ou auxiliar da cirurgia tem sido minha escolha preferida, uma vez que permite o retorno às atividades no dia seguinte.
Na terceira idade isso é fundamental, para evitar a atrofia muscular tão comum no velho.
Nos casos do eczema varicoso ser secundário a uma trombose venosa profunda, a quebra das atividades do dia é uma decisão sábia. Por exemplo, fazer tudo que é necessário no período da manhã, repouso após o almoço e depois do jantar novamente reassumir suas atividades.
Para o tratamento cutâneo, o cuidado com os edemas de membros inferiores é muito importante: um diurético suave, hidratar bem a pele, e compressão elástica, além de corticóide nos piores casos são medidas comuns nos eczemas varicosos.
O eczema é tão importante nas varizes, que por si só é um indicador para cirurgia de varizes. Podemos dizer que é o prenúncio da úlcera varicosa, que já é uma patologia incapacitante do paciente.